Paróquia

Paróquia Nossa Senhora da Conceição

 


Local: Belo Jardim – Pernambuco – Brasil

Fundação: 28 de Junho de 1884

Encardinação: Diocese de Pesqueira – Província Eclesiástica de Olinda e Recife

Endereço: Rua João Pessoa, 18 – Centro.

CEP: 55150-000

Telefone: (81)3726-1201

E-mail: psncbelojardim@hotmail.com

  • HORÁRIOS

Sedunda-feira:

Dia livre.

Terça-feira:

16h00 – Última quarta-feira do mês reunião do movimento Aspostolado da Oração

19h00 – Recitação do Terço animado pelo movimento “Terço dos homens” na Igreja Matriz

Quarta-feira:

16h00 – Santa Missa da Novena de Nossa Senhora da Conceição na Igreja Matriz

Quinta-feira:

15h00 – Recitação do Terço animado pelo movimento “Tarde Mariana” na Igreja Matriz

20h00 – Encontro de louvor da RCC

Sexta-feira:

1ª sexta de cada mês: A partir das 07h00 da manhã, adoração Eucarística e confissão individual. As 08h00 é celebrada a Missa votiva do Sagrado Coração de Jesus, coordenada pelo Apostolado da Oração. As  19h30, reunião de preparação com pais e padrinhos para o batismo das crianças

Demais sextas-feiras: 15h00 – Santa Missa na Igreja Matriz

Sábado:

3ª sábado de cada mês: 09h00 – Reunião dos coroinhas no Salão Paroquial

16h00 – Santa Missa na Capela N. Sra. das Dores na comunidade do Pontilhão

19h00 – Santa Missa na Igreja Matriz

Domingo:

07h00 – Santa Missa na Igreja Matriz (transmissão AO VIVO)

09h00 – Santa Missa na Igreja Matriz (no 1º Domingo de cada mês essa missa é dedicada a Divina Misericórdia)

10h30 – 2º e 4º domingos Celebração do Sacramento do Batismo das Crianças na Igreja Matriz

15h00 – 1º Domingo de cada mês, recitação do Terço da Divina  Misericórdia

16h00 – Santa Missa na Capela N. Sra. aparecida na comunidade de Maria Cristina

19h00 – Santa Missa na Igreja Matriz (no 4º domingo essa missa é dedicada a Juventude)

  • HISTÓRICO

Fachada da Matriz de Belo Jardim antes da reforma realizada por Pe. Assis. Pena que ele não preservou a faixada original!

Pela lei de Nº 1830t, o presidente da província de Pernambuco, desembargador José Manoel de Freitas, fez saber a todos os habitantes da província que a Assembléia Legislativa Províncial decretou e ele sancionou a resolução seguinte:

Art. 1º Fica elevado a freguesia sob a invocação de Nossa Senhora do Belo Jardim o atual Distrito do “Capim” na Câmara de Brejo da Madre de Deus.

Art. 2º Da citada lei trata dos limites da freguesia do “Capim”.

Em 1888, Dom José Pereira da Silva Barros nomeou o 1º vigário da freguesia Pe. João Antônio Rodrigues, o mesmo passou a residir no Bom Conselho, cuja casa ainda existe.
Obedecendo a uma linha de tempo, observamos que muitos foram os vigários que passaram por esta freguesia:

1888 – 1892 Pe. João Antônio Rodrigues

1892 – 1896 Pe. João Tenório Vieira de Melo

1896 – 1913 Pe. Pedro da Purificação de Paiva

1913 – 1916 Pe. João Carneiro da Silva

1916 – 1919 Pe. Olímpio Mello

1919 – 1921 Pe. Rafael Arcanjo Meira da Silva

1921 – 1937 Pe. Jefferson Valgueiro Diniz

1937 – 1948 Pe. Saturnino Lopes da Cunha

1948 – 1955 Pe. João Amâncio de Araújo Lima

Presbíterio antes da última reforma

1955 – 2003 Mons. Francisco de Assis Neves – Monsenhor Assis permaneceu à frente da nossa Matriz 48 anos prestando um relevante serviço a comunidade católica de Belo Jardim até  o dia que partiu para a casa do Pai. A ele nossas orações em agradecimento pela vida dedicada a essa Paróquia.

06.01.2003 – 16.06.2007 Pe. José Francisco dos Santos (Pe. Zé Miguel) que veio a falecer no dia 16.06.2007. Idealizador da ultima reforma da Igreja, que iria adequala as orientações arquitetônicas do Vaticano II, a qual não chegou a executar.

Junho a Outrubro de 2007 Pe. Eliseu Francisco dos Santos (Vigário Provisório)

16.10.2007 até os dias atuais, Pe. Geraldo de Magela Silva

_

 

Antigo Altar de Nossa Senhora das Dores

Na Matriz da Conceição, havia uma única torre, quando por inciativa do Vigário Jefferson Valgueiro Diniz, foi feita a segunda torre em 1925. Posteriormente entre 1957 e 1958, com a cooperação dos paroquianos, o Monsenhor Assis Neves, fez outra reforma tornando a igreja maior para melhor acomodar os fiéis. No ano de 2007 o Pe. Geraldo Magela empreendeu a 3ª reforma na nossa matriz. Dessa vez concentrando-se no interior do templo que foi totalmente reformado a fim de adequar-se às normas de arquitetura litúrgica propostas pelo Concilio Vaticano II.

 

 

 

 

 

Presbíterio após a última reforma

 

  • A PADROEIRA

Nossa paróquia esta sob o padroado da Santissíma Virgem da imaculada Conceição. O Dogma da imaculada conceição foi proclama no dia 08 de Dezembro 1854 pelo Papa Pio IX. Portanto, 30 anos após a proclamção do dogma a Imaculada Conceição foi tomada como padroeira de nossa paróquia e de nossa amada cidade, Belo Jardim.

A imagem da padroeira, entalhada em madeira, veio de Portugal no mesmo ano da fundação da paróquia. Infelizmente não temos conhecimento do escultor e nem da família, que então fez a doação da referida imagem.
A Festa de nossa padroeira é celebrada anualmente com um solene novenário que vai do dia 29 de Novembro ao dia 07 de Dezembro. Já no Dia 08 de Dezembro, Solenidade da Imaculada, uma Missa Solene às 09h00 presidida geralmente pelo Sr. Bispo Diocesano marca as festividades pela manhã. Já às 16h00 toma destaque a grandiosa procissão com a imagem da Padroeira pelas principais ruas da cidade, encerrando-se com a Santa Missa.
jjjjjj
 
  • CO-PADROEIRO


A Paróquia e a cidade tem como co-padroeiro o glorioso Mártir São Sebastião, protetor contra a guerra e a peste, um santo de grande devoção em nossa Terra do Bitury, arrastando multidões durante seus festejos. Sebastião que sendo Soldado Romano era também cristão foi martirizado em nome da fé tornando-se para nós um exemplo de fidelidade  e coragem em desesa da nossa fé e também da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A Imagem de São Sebastião foi esculpida pelo Mestre Túfio de Boa Ventura e doada em 1924 a paróquia pela Sra. Enedina Cesária de Almeida, esposa do Juiz de Direito Edgar Cesário de Azevedo.

A Festa de São Sebastião é celebrada anualmente com Solene Tríduo que vai do dia 17 ao dia 19 de Janeiro. No Dia 20 de Janeiro, Celebrado com caráter de Solenidade em nossa cidade, uma Missa Solene as 09h00 presidida geralemnte pelo Sr. Bispo Diocesano marca as festividades pela manhã. Já as 16h00 toma destaque a grandiosa procissão com a imagem do Glorioso Mártir pelas principais ruas da cidade, encerrando-se com a Santa Missa.

  • CURIOSIDADES DA PARÓQUIA

  1. A imagem de São Sebastião, Nossa Senhora da Soledade e São Miguel (que pertencera a paróquia e fora doada a uma família por um dos antigos parócos), foram feitas pelo Mestre Túfio de Boa Ventura;
  2. Em 1932 – Missões com Frei Damião de Bozzano, combatendo o protestantismo e em 1934 volta Frei Damião de Bozzano, em missões, desta vez, faz conferência para os Evangélicos e os Maçônicos.
  3. A primeira casa paroquial, ficava na Praça da Conceição, Nº 12 (hoje onde está a credmóveis novo lar), foi adquirida graças ao esforço do Pe. Saturnino Lopes da Cunha;
  4. A Obra das Vocações Sacerdotais, foi fundada nesta cidade no ano de 1939, no ano seguinte, 1940, por ocasião do aniversário deste movimento, foi entregue ao vigário a importância de Um Conto de Réis, resultado de uma rifa de um brinco de ouro, oferta de Dona Ester Monteiro;
  5. Em 1941, ordenou-se em São Paulo o Pe. João Penha, filho de Belo Jardim, nascido no Sítio Balança.
  6. 1º de novembro de 1951, foi fundada nesta paróquia a Cruzada Eucarística.
  7. A Confraria do Carmo em 1949, era a mais próspera Associação religiosa da freguesia. Por esta razão, o professor Antenor Vieira, convidou o Sr. Bispo Dom Adelmo Machado para o lançamento da pedra fundamental da Escola Normal Nossa Senhora do Carmo;
  8. Gesto notável no século antepassado, 1896, a paroquiana Maria Umbelina de Jesus doou uma fechadura de prata para o sacrário da Matriz. Dona Zefinha Sobral, sobrinha do Bispo Dom Alberto Sobral, em 1939, doou à casa paroquial, um grupo de junco e um porta chapéu;
  • O CASO DO PE. OLÍMPIO DE MELO

Relato conhecido como “A Hecatombe de Belo jardim”, que envolve o Pe. Olímpio e sua família nos idos de 1919:

 “O Padre Olímpio de Melo desenvolvia uma política contrária ao governo do Estado. Este posicionamento o colocava em confronto aberto com os coronéis locais. Isso atraiu muitos problemas para si, fato que precipitou trágico desfecho. A confusão tomou rumos dramáticos, envolvendo confrontos com as famílias dos coronéis, principalmente a família Leite. O Padre Olímpio tinha um irmão, José Olímpio de Melo, de temperamento muito quente, que confrontou-se com Zé de Joca, num lance dramático. Após esses acontecimentos, a família do Padre Olímpio teve que sair de Belo Jardim escoltada por soldados comandados pelo Ten. Muniz, vindos do Recife, ocupando 6 vagões do trem. Quando o trem chegou a Belo Jardim, encontrou a calçada da Estação repleta de pessoas adversárias do Padre, tendo o Tem. Muniz autorizado o espancamento dos mesmos, após a confusão gerada após o pai do Padre Olímpio ter gritado “…pau nessa canaia”. Na confusão, este teria batido com a bengala na cabeça de Joca Leite, causando-lhe ferimento. Num dado instante, alguém atirou e a bala atingiu o Cel. Augustinho (aposentado), que era tio da esposa de Felicissimo Leite. No auge da confusão, houve correria e o Juiz de Direito. Dr. João Paes de Carvalho Barros, correu e enganchou-se num arame farpado do tentar passar por uma cerca. Julgando ter sido agarrado por alguém teria gritado “Me solte, que eu não sou nem por um nem por outro”. A prisão do Padre Melo e de seu irmão, José de Melo, foi feita pelo Cel. João Leite e pelo novo delegado, Dr. Ademar de Barros… O embarque da família do Padre Olímpio ocorreu sob proteção da polícia, que formou duas filas, entre as quais os componentes da família puderam seguir em segunraça, de casa até a Estação. O Governador de Pernambuco a época desse episódio era Manoel Borba.”
Depois de sair de Belo Jardim, o padre Olímpio de Melo dirigiu-se para o Rio de Janeiro. Acabou por apaixonar-se pela cidade e ai fixou residência. Tornou-se cônego e chegou a ser nomeado monsenhor, porém faleceu antes de receber o título. Durante sua estadia no Rio de Janeiro foi capelão do Flamengo, pároco de Bangu e de Santa Cruz, foi eleito vereador, vindo a presidir a primeira câmara independente. Também foi prefeito do Rio e posteriormente interventor do Distrito Federal. Foi também presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro.
  • LEIGOS QUE ATUARAM NO PASSADO

1898 – Receberam o título benemérito da Matriz de Belo Jardim, Cel. João Cordeiro de Mello, Srs. João Guilherme de Arruda, Inácio Paes das Neves, João Quitério e o Comendador Manuel Cordeiro Mergulhão. Atuaram na União Católica de Belo Jardim em 1914, Cândido Mergulhão Filho, Cel. Liberato Silva, Cel. Manuel José Santos, Cel. José Albino Pimentel, Cel. Pedro Firmino e Pe. João Carneiro, José Isidório Luís Pereira e João C. Barros. 1939 – Destacamos o trabalho das Sras. Ester Monteiro, Maria Amélia Costa, Josefa Moura, Maria do Carmo Pessoa, Laura Bezerra Cavalcante, Maria de Lourdes Castelo Branco e Emília Teodora de Arruda. Nas décadas de 1930 e 1940, tocavam no órgão da Igreja, Ester Monteiro (também responsável pelos trabalhos catequéticos da paróquia) e Palmeirinha Soares.

  • PRAÇA DA CONCEIÇÃO

A Praça que localiza-se em frente a igreja matriz recebe o mesmo nome da paróquia. Palco de várias missas campais e festas da padroeira e do co-padroeiro, esta praça da conceição (como é mais conhecida) sofreu diversas reformas ao longo dos anos que foram mudando o aspecto da praça até chegar aos dias de hoje. Sua última grande reforma ocorreu por volta do ano 2000, reforma esta que mudou completamente sua arquitetura. A imagem de Nossa Senhora da Conceição que ficava bem em frente a igreja foi colocada do outro lado da praça em lugar que lhe foi preparado.

Veja um comparativo entre algumas fotos da praça da conceição:

PRAÇA DA CONCEIÇÃO POR VOLTA DA DÉCADA DE 80:

ANTES DA ÚLTIMA GRANDE REFORMA:

ATUALMENTE:

Responses

  1. Fico muito emocionada pois em 1957 meu pai Dr. Geraldo Correia da Silva sendo transferido como Juiz de Direito de Belo Jardim , eu com oito anos de idade tive uma participação na reforma da matriz com uma peça de teatro escrita por mim e com a participação da minha irmã Fatima e colegas de escola e amigos filhos do sr. Abaeté dono da Farmacia que ficava na praça da matriz.
    Abraços DORA

    • nasci na cidade de belo jardim, fui batizada nesta igreja em 1960 . morei ai ate 1971, deste entao moro em sao paulo.

  2. Gostei muito deste espaço com informações riquissimas!

  3. Muito bom o site. Muita informação sobre a história da paróquia. Gostei mesmo. Parabéns a vocês.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: